Te decet laus

Te decet laus, te decet hymnus.
Tibi gloria Deo Patri et Filio,
cum Sancto Spiritu,
in saecula saeculorum. Amen
Anúncios

Deixe um comentário

As Misericórdias do Senhor

Misericordias Domini cantabo in aeternum
In generatione et generationem
Anuntiabo veritatem tuam in ore meo.
Quoniam dixisti:
In aeternum misericordia aedificabitur
In coelis: praeparabitur veritas tua in eis
As misericórdias do Senhor cantarei
Eternamente, de geração em geração
anunciarei a tua fidelidade com meus lábios.
Pois disseste:
Eternamente a misericórdia está firmada
Nos céus preparada a tua fidelidade

Deixe um comentário

Veni, Sancte Spiritus

Seqüência

 

Veni, Sancte Spiritus, (seq)
et emitte caelitus
lucis tuae radium.

 

Veni, pater pauperum,
veni, dator munerum
veni, lumen cordium.

Consolator optime,
dulcis hospes animae,
dulce refrigerium.

In labore requies,
in aestu temperies
in fletu solatium.

O lux beatissima,
reple cordis intima
tuorum fidelium.

Sine tuo numine,
nihil est in homine,
nihil est innoxium.

Lava quod est sordidum,
riga quod est aridum,
sana quod est saucium.

Flecte quod est rigidum,
fove quod est frigidum,
rege quod est devium.

Da tuis fidelibus,
in te confidentibus,
sacrum septenarium.

Da virtutis meritum,
da salutis exitum,
da perenne gaudium,
Amen, Alleluia.

 

Espírito de Deus,
enviai dos céus
um raio de luz!

 

Vinde, Pai dos pobres,
dai aos corações ou doador dos dons,
vossos sete dons ou luz dos corações.

Consolo que acalma,
hóspede da alma,
doce alívio, vinde!

No labor descanso,
na aflição remanso,
no calor aragem.

Enchei, luz bendita,
chama que crepita,
o íntimo de nós!

Sem a luz que acode,
nada o homem pode,
nenhum bem há nele.

Ao sujo lavai,
ao seco regai,
curai o doente.

Dobrai o que é duro,
guiai no escuro,
o frio aquecei.)

Dai à vossa Igreja,
que espera e deseja,
vossos sete dons.

Dai em prêmio ao forte
uma santa morte,
alegria eterna.
Amém.Aleluia

Antífona

Veni, sancte Spiritus,(ant)
reple tuorum corda fidelium,
et tui amoris in eis ignem accende,
qui per diversitatem linguarum cunctarum
gentes in unitate fidei congregasti. Alleluia
Vinde, Espírito Santo,
enchei o coração dos vossos fiéis
e acendei neles o fogo do vosso amor.
*
*

Deixe um comentário

Benedicta sit

Benedícta sit Sancta Trínitas,
atque indivísa únitas: confitébimur ei, quia
fecit nobíscum misericórdiam suam.
Ps. 8, 2 – Dómine, Dóminus noster, quam
admirábile est nomen tuum in universa terra.
Glória Patri…
Tob. 12, 5 – Benedícta sit Sancta Trínitas…
Bendita seja a Santíssima Trindade e
indivisível Unidade. Louvemo-la porque
fez conosco a sua misericórdia.
Sl. Senhor, Senhor nosso, como é admirável
o Vosso nome por toda a terra.
Glória ao Pai…
Bendita seja..

Deixe um comentário

Ave verum corpus

Ave verum corpus
natum de Maria Virgine
vere passum
immolatum in cruce pro homine
Cujus latus perforatum
unda fluxit sanguine
O Jesu dulcis! O Jesu pie!
O Jesu Fili Mariæ
Salve, verdadeiro corpo
nascido da Virgem Maria
Verdadeiramente sofrido
imolado na cruz pelo homem
De cujo lado traspassado
correu água e sangue
Ó suave Jesus, Ó Jesus piedoso
Ó Jesus, filho de Maria

Deixe um comentário

Dies Irae

 

1
Dies iræ! dies illa
Solvet sæclum in favilla
Teste David cum Sibylla!

 

2
Quantus tremor est futurus,
quando judex est venturus,
cuncta stricte discussurus!

3
Tuba mirum spargens sonum
per sepulchra regionum,
coget omnes ante thronum.

4
Mors stupebit et natura,
cum resurget creatura,
judicanti responsura.

5
Liber scriptus proferetur,
in quo totum continetur,
unde mundus judicetur.

6
Judex ergo cum sedebit,
quidquid latet apparebit:
nil inultum remanebit.

7
Quid sum miser tunc dicturus?
Quem patronum rogaturus,
cum vix justus sit securus?

8
Rex tremendæ majestatis,
qui salvandos salvas gratis,
salva me, fons pietatis.

9
Recordare, Jesu pie,
quod sum causa tuæ viæ:
ne me perdas illa die.

10
Quærens me, sedisti lassus:
redemisti Crucem passus:
tantus labor non sit cassus.

11
Juste judex ultionis,
donum fac remissionis
ante diem rationis.

12
Ingemisco, tamquam reus:
culpa rubet vultus meus:
supplicanti parce, Deus.

13
Qui Mariam absolvisti,
et latronem exaudisti,
mihi quoque spem dedisti.

14
Preces meæ non sunt dignæ:
sed tu bonus fac benigne,
ne perenni cremer igne.

15
Inter oves locum præsta,
et ab hædis me sequestra,
statuens in parte dextra.

16
Confutatis maledictis,
flammis acribus addictis:
voca me cum benedictis.

17
Oro supplex et acclinis,
cor contritum quasi cinis:
gere curam mei finis.

18
Lacrimosa dies illa,
qua resurget ex favilla
judicandus homo reus.

19
Huic ergo parce, Deus:
Pie Jesu Domine,
dona eis requiem. Amen.

 

1
Dia da Ira, aquele dia
Em que os séculos se desfarão em cinzas,
Testemunham David e Sibila!

 

2
Quanto terror é futuro,
quando o Juiz vier,
para julgar a todos irrestritamente !

3
A tuba esparge o poderoso som
pela região dos sepulcros,
convocando todos ante o Trono.

4
A morte e a natureza se aterrorizam
ao ressurgir a criatura
para responder ao Juiz.

5
o Livro escrito aparecerá
em que tudo há
em que o mundo será julgado.

6
Quando o Juiz se assentar
o oculto se revelará,
nada haverá sem castigo !

7
Que direi eu, pobre miserável?
A que Paráclito rogarei,
quando só os justos estão seguros ?

8
Rei, tremenda Majestade,
que ao salvar, salva pela Graça,
salva-me, fonte Piedosa.

9
Recordai-vos, piedoso Jesus,
de que sou a causa de Vossa Via;
não me percais nesse dia.

10
Resgatando-me, sentistes lassidão,
me redimistes sofrendo a Cruz;
Que tanto trabalho não tenha sido em vão.

11
Juiz Justo da Vingança Divina,
Dai-me a remissão dos meus pecados,
antes do dia Final.

12
Clamo, como condenado,
a culpa enrubesce meu semblante
suplico a Vós, ó Deus

13
Ao que perdoou a Madalena,
e ouviu à súplica do ladrão,
Dai-me também esperança.

14
Minha oração é indigna,
mas, pela Vossa Bondade atuais,
Não me deixeis perecer cremado no Fogo Eterno.

15
Colocai-me com as ovelhas
Separai-me dos cabritos,
Ponde-me à Vossa direita;

16
Condenai os malditos,
lançai-os nas flamas famintas,
Chamai-me aos benditos.

17
Oro-Vos, rogo-Vos de joelhos,
com o coração contrito em cinzas,
cuidai do meu fim.

18
Lacrimoso aquele dia
no qual, das cinzas, ressurgirá,
para ser julgado, o homem réu.

19
Perdoai-os, Senhor Deus
Piedoso Senhor Jesus,
Dai-lhes descanso eterno, Amém!

Deixe um comentário

Absolve, Domine

Absolve, Domine,
animas omnium fidelium defunctorum
ab omni vínculo delictorum
et gratia tua illis succurente mereantur
evadere iudicium ultionis,
et lucis æterne beatitudine perfrui.
Absolve, Senhor
as almas dos fiéis defuntos
dos vínculos dos pecados,
e que socorridos por tua graça
mereçam escapar ao julgamento final
e desfrutar da felicidade da luz eterna.

Deixe um comentário